Ibero-American Journal of Exercise and Sports Psychology

SERÁ O TRABALHO NÃO REMUNERADO O PRINCIPAL DETERMINANTE PARA A BAIXA PERCEPÇÃO DO STATUS SOCIAL SUBJETIVO EM ATLETAS DE FUTEBOL DE BASE?

RESUMO

Walan Robert da Silva, Thiago Emannuel Medeiros, Dênis Lima Greboggy, e Fernando Luiz Cardoso

O objetivo do estudo foi verificar em que medida o trabalho não remunerado e a titularidade estão associados a baixa percepção do Status Social Subjetivo (SSS) em atletas de base do futebol. Participaram desse estudo 152 atletas do sexo masculino em fase de formação esportiva com média de idade de 16.2 (DP = 1.69) anos, pertencentes às categorias Sub 15 (n = 45), Sub17 (n = 46) e Sub 20 (n = 49) de dois clubes profissionais do estado de Santa Catarina- Brasil participantes da 2ª divisão do Campeonato Brasileiro. Conclui-se que a titularidade é a principal variável explicativa para o baixo SSS para mais jovens (categorias sub 15 e sub 17), e que o receber ou não salário, se torna um importante preditor da baixa percepção com SSS ao passar da idade (categoria sub 20).

PDF
Top