Ibero-American Journal of Exercise and Sports Psychology

COMPORTAMENTO DE TREINADORES DE FUTEBOL PARA AMPUTADOS: ESTUDO BASEADO NA PERCEPÇÃO DOS ATLETAS

RESUMO

Mário Simim Mário Simim, Renato Melo Ferreira, Eduardo Macedo Penna, Bruno Victor Correa da Silva

O objetivo do estudo foi caracterizar a percepção dos atletas de futebol para amputados em relação aos comportamentos dos seus treinadores. Participaram 43 atletas de futebol para amputados (média de idade 33,0±8,8 anos e tempo de experiência de 7,5±5,2 anos) que responderam ao instrumento ECT-A. Esse instrumento é dividido em seis dimensões: Treinamento Físico (TF); Treinamento Técnico (TT); Preparação mental (PM); Estabelecimento de objetivos/metas (EM); Reforço Pessoal Positivo (RP); Reforço Pessoal Negativo (RN). Foi identificado que os atletas apresentaram maiores percepções para as dimensões RP (5,19±1,49) e TT (4,85±1,49). Na comparação das dimensões, verificou-se que a dimensão RN apresentou valores inferiores às demais dimensões (p < 0,001). Concluiu-se que os comportamentos dos treinadores de futebol para amputados preferidos pelos atletas são o reconhecimento e a recompensa por bons desempenhos, a realização de treinamentos exigentes e o envolvimento do treinador em ajudar os atletas a serem mais autoconfiantes.

PDF
Top